Pages

Descrevendo a Leucemia

Quer saber um pouco mais sobre Leucemia? Leia o post e entenda!

Células-Tronco - A Esperança

As células-tronco são uma das grandes esperanças da ciência e da medicina nos últimos tempos para pesquisas voltadas para curas para certas doenças. Saiba mais como isso pode te salvar lendo o post Células-Tronco - A Esperança!

A Caneta Inteligente

Que tal uma caneta que te ajude na hora de escrever, indicando os seus erros de escrita? Leia a matéria e saiba mais sobre essa caneta!

A Eletricidade

O que é a eletricidade? Você sabe de onde de fato ela vem? Veja no post A Eletricidade e descubra mais sobre ela

O Grupo dos Halogênios

Vai fazer vestibular? Veja esse post O Grupo dos Halogênios e arrebente na prova!

domingo, 12 de dezembro de 2010

Os Foguetes de Ar Aspirado

 Atualmente, os foguetes tem um grande problema que é a necessidade de uso de um milhão de quilos de oxigênio líquido, isso aumenta o peso da nave em 616 toneladas, aumentando também o custo dos vôos e manutenção dos veículos. Consequentemente, o custo dos vôos fica em U$22.000/Kg, o que equivale que levar uma pessoa de 70 Kg ao espaço custa U$1.500.000! Esse é só um dos grandes limitadores da evolução da tecnologia espacial e para seu uso de forma mais popular possibilitando o turismo espacial.
O oxigênio líquido é usado para queimar junto ao combustível da nave, que pode ser hidrocarbono ou hidrogênio, essa combustão gera gases muito quantes a alta pressão e velocidade que são espelidos através de um bico, que através dele a velocidade desses gases aumenta ainda mais, possibilitando o empuxo necessário para tirar a nave pesadíssima do chão. Para resolver o problema do peso excessivo nas naves, estão sendo propostos os motores de ar aspirado para os foguetes. Esses funcionam como os motores de jatos, que através de um compressor, sugará o ar da atmosfera, o comprimirá e em seguida combinará este com o combustível da nave, como no motor convencional, em que o oxidante e o combustível entrarão em combustão se queimando e gerando gases que darão o empuxo necessário a nave.


Porém, os motores de ar aspirado não forneceriam o empuxo necessário para levantar o veículo, para isso estão sendo propostos como motores auxiliares, aqueles do tipo de ar expandido, que são como os motores convencionais, a diferença é que quando fazem a nave atingir uma velocidade suficientemente alta, em torno de 2 ou 3 match, estes aumentam a oxidação do combustível com o ar da atmosfera, podendo chegar a 10 match e depois voltando a função normal de foguete. Uma outra alternativa para o empuxo auxiliar são as pistas de levitação magnética para levantar a nave fazendo-a se deslocar a uma velocidade de até 966Km/h antes de decolar. Nos dois casos, tanto com o uso dos motores de ar expandido como usando as pistas de levitação magnética, quando o veículo atingir duas vezes a velocidade do som, os motores de ar expandido serão desligados e os motores de ar aspirado sugaram ar da atmofera até aproximadamente metade do trajeto até o limite da atmosfera, quando o veículo alcançar 10 vezes a velocidade do som, o veículo passará a funcionar com o sistema de motor convencional.

O novo motor funcionando com ar aspirado possibilitará melhores e mais seguras manobras com a nave por causa do peso reduzido. Será feito um vôo interno de teste com naves usando a nova tecnologia para verificar a usuabilidade da nova tecnologia para os vôos.
Esse conteúdo é baseado no texto do site www.hsw.uol.com.br em que pode ser pesquisado o assunto de forma mais completa especificamente no link: http://ciencia.hsw.uol.com.br/foguetes-aspirados3.htm.
Um boa semana!

Nenhum comentário: