Pages

Descrevendo a Leucemia

Quer saber um pouco mais sobre Leucemia? Leia o post e entenda!

Células-Tronco - A Esperança

As células-tronco são uma das grandes esperanças da ciência e da medicina nos últimos tempos para pesquisas voltadas para curas para certas doenças. Saiba mais como isso pode te salvar lendo o post Células-Tronco - A Esperança!

A Caneta Inteligente

Que tal uma caneta que te ajude na hora de escrever, indicando os seus erros de escrita? Leia a matéria e saiba mais sobre essa caneta!

A Eletricidade

O que é a eletricidade? Você sabe de onde de fato ela vem? Veja no post A Eletricidade e descubra mais sobre ela

O Grupo dos Halogênios

Vai fazer vestibular? Veja esse post O Grupo dos Halogênios e arrebente na prova!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Química Orgânica - Parte 1

A química orgânica é a parte da química que trata da química básica de tudo o que é orgânico, biológico, como os alimentos, vegetais, substâncias do organismo, o nosso corpo, etc.
Não podemos confundir com a bioquímica, que explica os próprios compostos químicos que compõem tudo o que é biológico, a química orgânica trata do básico para entender a bioquímica.

Os compostos químicos orgânicos são aqueles em que em sua estrutura molecular, possuem somente ou predominantemente átomos de carbono (C) e hidrogênio (H).
Em casos em que a molécula possui os átomos de hidrogênio, carbono e mais um terceiro ou mais elementos químicos, essa molécula, é de um composto químico orgânico heterogêneo, em caso contrário a esse, é definido simplesmente de hidrocarboneto ou se diz que suas moléculas são homogêneas.

Nas moléculas de tais compostos químicos, o carbono mantém sempre 4 ligações químicas com um ou mais átomos, enquanto que o hidrogênio mantém uma somente. Este fato se deve a lei do octeto, em que um átomo precisa de oito elétrons em seu último nível de energia da eletrosfera para se estabilizar.

Portanto, podemos exemplificar este fato com o mais simples dos compostos químicos orgânicos, que é o metano, cuja representação de sua molécula vem logo abaixo:


Há classificações para os compostos químicos orgânicos de molécula heterogênea e homogênea separadamente, que são explicadas logo abaixo:

Hidrocarbonetos comuns:

1 - Alcanos:

Os alcanos são os compostos químicos orgânicos de molécula homogênea (normal, somente com átomos de carbono e hidrogênio) e em que, os átomos de carbono mantém somente ligações químicas simples com outros átomos. Explicando de outra forma, os átomos de carbono mantém somente uma ligação com cada um dos 4 átomos mais próximos, lembrando que os átomos de carbono podem manter até 4 ligações químicas com um ou mais átomos. Portanto, os alcanos são conhecidos como compostos químicos orgânicos de cadeia insaturada (com ligações químicas simples). Para se entender melhor, veja a imagem abaixo:



Note que cada uma das moléculas acima mostradas possui um nome, que é o nome do composto que elas compõem. O nome é de acordo com a quantidade de átomos de carbono:

1 átomo de carbono - prefixo met - metano
2 átomos de carbono - prefixo et - etano
3 átomos de carbono - prefixo prop - propano
4 átomos de carbono - prefixo but - butano
5 átomos de carbono - prefixo pent - pentano
6 átomos de carbono - prefixo hex - hexano
7 átomos de carbono - prefixo hept - heptano
8 átomos de carbono - prefixo oct - octano
9 átomos de carbono - prefixo non - nonano
10 átomos de carbono - prefixo dec - decano

Além do prefixo de acordo com o número de átomos de carbono, a terminação do nome dos alcanos é sempre "ano".

2 - Alcenos:

Os alcenos são compostos de cadeia orgânica saturada, isso quer dizer que há átomos de carbono que estabelecem, ligações duplas com outros átomos de carbono. Abaixo há uma imagem de fórmulas estruturais de alcenos:



Seguindo a mesma regra de nomenclatura dos alcanos, quanto o número de átomos de carbono de uma molécula, se utilizam os mesmos prefixos que são usados nos nomes dos alcanos, mas a diferença é que a terminação do nome dos alcenos é sempre "eno".

Como vemos na figura, o composto com dois átomos da carbono na molécula é chamado de eteno (prefixo et + terminação eno) ou seja, "et" quer dizer dois átomos de carbono e "eno" quer dizer que é alceno.
Note que no mesmo exemplo, do eteno, os dois átomos de carbono se ligam por uma dupla ligação.
Os nomes que são mostrados na figura que não estão seguindo a regra de nomenclatura como por exemplo aleno para o caso do propeno, são nomes válidos mas não estão em pauta aqui, por serem mais usados na linguagem mais técnica para a química, mais para o campo profissional e científico a nível universitário, ams poderão serem abordados em uma postagem futura.
Existem outras regras de nomenclatura ainda para os alcenos e alcinos que só serão explicadas em postagens futuras também.

3 - Alcinos:

Os alcinos são aqueles em que em suas moléculas, há átomos que mantém ligações triplas com outros átomos de carbono. A regra de nomenclatura para os alcinos é a mesma da usada para alcanos e alcenos com relação ao número de átomos de carbono, sendo que a terminação do nome é "ino".
Abaixo, veja uma imagem com fórmulas estruturais de alcinos:



Veja alguns nomes de alcinos:

etino - alcino com 2 átomos de carbono
propino - alcino com 3 átomos de carbono
butino - alcino com 4 átomos de carbono
pentino - alcino com 5 átomos de carbono
hexino - alcino com 6 átomos de carbono
heptino - alcino com 7 átomos de carbono
octino - alcino com 8 átomos de carbono
nonino - alcino com 9 átomos de carbono
decino - alcino com 10 átomos de carbono

Como já disse antes, há muito mais regras de nomenclatura para esses tipos de compostos orgânicos, além também da existência de um número inimaginável de outros compostos químicos orgânicos.
Irei escolher quais novas matérias serão abordadas na parte 2 da série Funções Orgânicas, fiquem na espera. Agradeço aqueles que lerão, que leem e que leram essa postagem! Até a próxima!  

Nenhum comentário: