Pages

Descrevendo a Leucemia

Quer saber um pouco mais sobre Leucemia? Leia o post e entenda!

Células-Tronco - A Esperança

As células-tronco são uma das grandes esperanças da ciência e da medicina nos últimos tempos para pesquisas voltadas para curas para certas doenças. Saiba mais como isso pode te salvar lendo o post Células-Tronco - A Esperança!

A Caneta Inteligente

Que tal uma caneta que te ajude na hora de escrever, indicando os seus erros de escrita? Leia a matéria e saiba mais sobre essa caneta!

A Eletricidade

O que é a eletricidade? Você sabe de onde de fato ela vem? Veja no post A Eletricidade e descubra mais sobre ela

O Grupo dos Halogênios

Vai fazer vestibular? Veja esse post O Grupo dos Halogênios e arrebente na prova!

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Química Orgânica - Parte 2

Olá colegas, na última postagem tratei de um dos assuntos que mais causam problemas a quem está cursando um ensino médio ou uma faculdade: química orgânica. Expliquei sobre a nomenclatura básica dos hidrocarbonetos mais simples e nesta nova postagem abordarei o que expus antes de forma mais aprofundada.

De acordo com a última postagem, além dos alcanos, que são hidrocarbonetos de cadeia química homogênea, possuindo ligações entre os átomos de carbono, existem também os alcenos e alcinos, que possuem, respectivamente, ligações duplas e triplas entre alguns de seus átomos de carbono.

Isso exige um aprofundamento na nomenclatura para os alcenos e alcinos, o porque você pode observar na figura abaixo:


A figura mostra dois tipos de propenos existentes e que apesar de os dois serem alcenos com 3 carbonos, existe outro fator que acaba por torná-los diferentes: o primeiro tem cadeia química linear, o outro tem cadeia ramificada. As questões não param por ai, existem ainda por exemplo, "tipos" de butenos, que apesar de terem todos 4 átomos de carbono em cadeia linear ou não, as duplas ligações nesses, em alguns, aparecem no primeiro átomo de carbono, em outros aparecem no segundo. 

Devido a isso irei explicar agora a nomenclatura desses compostos de forma mais aprofundada:


O que é mais básico para começar a definir a nomenclatura de acordo com as diferenças entre alcenos de mesmo número de átomos de carbono, quando a cadeia é linear, é contar o número de átomos de carbono da parte mais próxima desta de onde está a dupla ligação, nesse caso para quando existe uma só dupla ligação. A contagem pode ser da direita para a esquerda ou da esquerda para a direita, desde que obedeça o princípio de onde que o primeiro átomo a ser enumerado seja o mais próximo possível da dupla ligação.

Vemos na imagem que no caso do 1-buteno, teve-se que obrigatoriamente, começar a contagem do átomo que possui a dupla ligação, assim, o nome do composto orgânico é 1-buteno, porque é o primeiro átomo de carbono da cadeia. No segundo exemplo da imagem, o átomo que possui a dupla ligação é o segundo que foi contado na contagem, então o nome do composto orgânico é 2-buteno.

Veremos outro exemplo agora:


Agora vemos um alceno com duas duplas ligações na cadeia. A contagem dos átomos de carbono segue a mesma regra ainda, de conta do ponto mais próximo a uma dupla ligação existente, apesar de nesse caso não ser tão necessária, já que as duplas ligações estão no meio da cadeia.
Nota-se que, como as duplas ligações envolvem os átomos de carbono 2 e 3 da cadeia (de acordo com a ordem de contagem), então dá-se o nome de 2,3-pentadieno ou pentadieno-2,3, separando os números do nome por vírgula e considerando o número de átomos de carbono em linha reta.

Agora veremos mais um exemplo:


Este é o 1,3-butadieno ou butadieno-1,3, porque uma dupla ligação se estabelece no primeiro carbono e a outra está no terceiro carbono, isso ainda seguindo aquela mesma regra. 

Como resumo, conclui-se que os nomes de alcenos com uma dupla ligação química, se iniciam ou terminam com o número do carbono onde está a dupla ligação seguido do prefixo de acordo com o número de átomos de carbono e com o nome terminando em "eno".
Os alcenos com duas ou mais duplas ligações seguem a mesma regra para a numeração dos átomos de carbono com duplas ligações, com a diferença que seus nomes terminam em "dieno", se tivessem 3 duplas ligações seria "trieno" e assim por diante. Por outro lado, os alcenos com duas duplas ligações são chamados de alcadienos. 

Com relação aos alcinos, temos o exemplo:


Vemos que para os alcinos (que possuem triplas ligações) segue-se a mesma regra.

Em funções químicas - parte 3, veremos mais sobre a nomenclatura em química orgânica, mas sobre compostos de cadeia ramificada.

Fontes:

http://www.labin.unilasalle.edu.br/infoedu/siteinfoedu1_03/turmasv_site/margo/site_grupo2/iso_otica.htm
http://www.mspc.eng.br/quim2/quim50.shtml
http://www.profpc.com.br/Adi%C3%A7%C3%A3o_alcinos.htm

Nenhum comentário: