Pages

Descrevendo a Leucemia

Quer saber um pouco mais sobre Leucemia? Leia o post e entenda!

Células-Tronco - A Esperança

As células-tronco são uma das grandes esperanças da ciência e da medicina nos últimos tempos para pesquisas voltadas para curas para certas doenças. Saiba mais como isso pode te salvar lendo o post Células-Tronco - A Esperança!

A Caneta Inteligente

Que tal uma caneta que te ajude na hora de escrever, indicando os seus erros de escrita? Leia a matéria e saiba mais sobre essa caneta!

A Eletricidade

O que é a eletricidade? Você sabe de onde de fato ela vem? Veja no post A Eletricidade e descubra mais sobre ela

O Grupo dos Halogênios

Vai fazer vestibular? Veja esse post O Grupo dos Halogênios e arrebente na prova!

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Como as Ondas Marítimas se Formam?

Se você olhar para o mar em uma praia, você tem uma boa chance de começar a refletir o que faz o mar formar ondas, você pode bolar várias teorias para o comportamento ondulatório das águas, mas o que ocorre na verdade é bem simples.


É naturalmente pelo fato de existir uma atmosfera movimentada é que as ondas existem.

A energia de movimento dos ventos é transferida desses para a água, com as moléculas do líquido colidindo depois de terem sido perturbadas pelas moléculas do ar em movimento. Se os ventos não forem tão intensos, não se propagarem por uma área muito grande ou não durarem muito, aparecem só algumas perturbações na água que são chamadas de ondas capilares, porém isso não acontece nos oceanos e em alguns mares. 

Imagem do blog: http://jorcebio.blogspot.com.br/

Como os ventos quase nunca cessam, se expandem por muitos quilômetros no oceano e são muitas vezes fortes, as ondas capilares são transformadas em ondas de gravidade que são maiores que as primeiras. Essas ondas em conjunto são chamadas de espectro e irão continuar crescendo se a quantidade de energia que elas receberem continuar sendo maior do que a que elas perdem ao se deslocarem. 
Nos oceanos acontece de os ventos influírem nas ondas por vários dias até que elas se tornam estáveis, ou seja, não irão mais crescer porque perdem a mesma quantidade de energia da que recebem dos ventos.

Imagem do site: http://www.cem.ufpr.br/

Como conclusão, vemos que esse sistema permite que muitas ondas cheguem aos litorais dos continentes e as vezes dependendo do lugar litorâneo, podem vir com vários metros de altura, tudo depende da energia do vento que as formaram, da área ao longo da qual foram perturbadas quando se movimentaram e duração dessa transferência de energia.

Até a próxima!

Fonte das informações: http://www.cem.ufpr.br/praia/pagina/pagina.php?menu=ondas_formacao
Fonte das imagens:
http://www.cem.ufpr.br/praia/pagina/pagina.php?menu=ondas_formacao
http://jorcebio.blogspot.com.br/2011/06/o-que-causa-ressaca-do-mar.html   

Nenhum comentário: