Pages

Descrevendo a Leucemia

Quer saber um pouco mais sobre Leucemia? Leia o post e entenda!

Células-Tronco - A Esperança

As células-tronco são uma das grandes esperanças da ciência e da medicina nos últimos tempos para pesquisas voltadas para curas para certas doenças. Saiba mais como isso pode te salvar lendo o post Células-Tronco - A Esperança!

A Caneta Inteligente

Que tal uma caneta que te ajude na hora de escrever, indicando os seus erros de escrita? Leia a matéria e saiba mais sobre essa caneta!

A Eletricidade

O que é a eletricidade? Você sabe de onde de fato ela vem? Veja no post A Eletricidade e descubra mais sobre ela

O Grupo dos Halogênios

Vai fazer vestibular? Veja esse post O Grupo dos Halogênios e arrebente na prova!

domingo, 7 de dezembro de 2014

A Destilação Fracionada

Coluna de fracionamento do tipo usado em laboratório. 
Imagem do site: http://www.quimica.seed.pr.gov.br/

Na última postagem, falei sobre a destilação simples e sua utilidade para a separação de componentes de misturas homogêneas. Na nova postagem explicarei sobre a destilação fracionada.
Esse método de separação é empregado para separar líquidos de outros líquidos. Em relação a montagem dos materiais, há somente uma diferença pequena da destilação fracionada para a destilação simples: ao balão de destilação é adicionada uma coluna de fracionamento.

Abaixo, todo o esquema de montagem de equipamento para a destilação fracionada:

Esquema completo para a destilação fracionada em laboratório. Imagem do site: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/

Para saber sobre como o esquema funciona por completo, acesse o link sobre destilação simples no começo dessa postagem.

Nesse tipo de destilação, é fundamental que se conheça também os pontos de ebulição de cada um dos componentes da mistura homogênea. O segredo desse sistema é que ao a mistura atingir um ponto de temperatura, as duas ou mais substâncias irão começar a ebulir ao mesmo tempo, a diferença é que as saliências internas da coluna de fracionamento irão impedir que a substância com ponto de ebulição maior consiga chegar ao topo da coluna.

A substância com menor ponto de ebulição, portanto mais volátil, terá mais energia para vencer os obstáculos e chegar ao topo da coluna e ao condensador, enquanto que o termômetro registra essa temperatura de ebulição da substância. Quando a mistura já está na temperatura de ebulição do líquido menos volátil, com maior ponto de ebulição, ocorre a chegada dessa substância ao condensador e nesse momento, o termômetro registra também a temperatura de ebulição correspondente a essa substância.

O termômetro portanto, é essencial para saber o ponto certo quando se precisa trocar o erlenmeyer (o recipiente usado) que está com uma substância por outro, possibilitando separar adequadamente os componentes, assim terminando o processo de separação. Esse processo também é usado nas destilarias de algumas bebidas como o rum, como o próprio nome do empreendimento indica e também nas refinarias de petróleo, onde se decompõe esse mineral, que é uma mistura homogênea, em seus vários derivados, alguns já muito conhecidos por nós.

Continue acompanhando nossas postagens para acompanhar nossos textos sobre disciplinas que caem no enem e nos vestibulares. O blog está por enquanto informando sobre esses assuntos.

Se gostou da postagem e do blog, por favor, compartilhe e curta para ajudar esse blog que te informa sobre tecnologias e te ajuda nos estudos. Desde já muito obrigado e até a próxima!

Nenhum comentário: